Buscar
  • Extensão em rede: tecer o comum

Oríkì: a pandemia e a cosmovisão dos povos tradicionais de terreiro.

Atualizado: 11 de Ago de 2020

Criar um filme de animação de forma totalmente online para mostrar a cosmovisão dos Povos Tradicionais de Candomblé no combate à pandemia de COVID-19. Este é o principal objetivo do projeto "Oríkì: a pandemia e a cosmovisão dos povos tradicionais de terreiro", coordenado pela professora Pâmela Peregrino e um dos contemplados no edital 07/2020 (Proex/UFSB).

Pâmela explica que vai utilizar a linguagem do cinema de animação 2D (desenho animado) para produzir o conteúdo audiovisual e compartilhar a experiência e metodologias de criação de um filme de animação de modo totalmente on-line. As contribuições do projeto na área de extensão: 1- Produzir e oferecer ao público universitário e comunidade em geral conteúdo audiovisual - para acesso remoto/on-line - que fortaleça indivíduos para resistirem ao afastamento social, acalentando e animando processos subjetivos de autocuidado; 2 - Valorizar e fortalecer a cosmovisão de povos tradicionais afro-brasileiros (que tendem a sofrer um agravamento da vulnerabilidade social e discriminação cultural a que são constantemente submetidos); 3- Possibilitar que a equipe de estudantes, voluntários e professoras do projeto (12 pessoas) mantenham seu vínculo afetivo, os estudos, os aprendizados e a produção ao realizar uma obra de arte de modo totalmente on-line; 4-  Oferecer a outros coletivos audiovisuais e estudantis um material com experiências sobre produzir um curta de animação de modo remoto.



O projeto "Oríkì" nasce da readequação de outro projeto de extensão de Pâmela: "ÌTÀN: Contando Histórias de Orixás com Cinema de Animação" , que já proporcionou a formação de estudantes e comunidades em diversas técnicas de animação e linguagem audiovisual. "A proposta agora é migrar a produção do filme Stop Motion (animação de bonecos) sobre o Òrìsà Òsányìn (Òrìsà que guarda os segredos e mistérios das folhas e ervas) - que vínhamos realizando e interrompemos por conta da pandemia - para uma animação em 2D tradicional sobre as forças que se mobilizam em um momento como esse, de acordo com a cosmovisão dos povos tradicionais afrobrasileiros", explica a coordenadora lembrando de símbolos que serão mostrados no desenho, como Iku (a morte); Omolu (pai das chagas e da cura) e Íròkò (Tempo).


Ao longo de sua trajetória, Pâmela vem atuando nos intercruzamentos entre educação popular, imagem e cena. Sua carreira profissional no teatro e no cinema desdobra-se em processos de educação popular junto a movimentos sociais e comunidades tradicionais, utilizando e pesquisando o Teatro do Oprimido, a performance em espaço público, o teatro épico e o cinema de animação como formas de elaboração, expressão e manutenção de conhecimento populares. Além do curta de animação "Partir" (premiado pela Deutsches Symphonie-Orchester), Pâmela também dirigiu o filme "Òpárá de Òsùn: quando tudo nasce" (2018) realizado no sertão da Bahia através de um processo de imersão e vivência na comunidade tradicionais de terreiro Abassá da Deusa Ósùn de Idjemim e comunidades indígenas da região (Truka Tupan, Kariri Xokó da Bahia e Pankararu) com recursos da Secretaria de Cultura da Bahia e parceria da Sociedade Brasileira de Ecologia Humana.



Os filme lançados serão postados no canal Abassá da Deusa Òsùn.


E irá acontecer no próximo dia 01/08, às 17h, a live de lançamento do filme Oríkì, dirigido e adaptado pela Profa. Pâmela Peregrino, a partir de texto original de Jeaney Calabria. Será transmitida pelo canal do Centro de Formação em Artes da UFSB.

O filme será disponibilizado uma hora antes da live de lançamento com a equipe realizadora, que compartilhará com o público mais detalhes sobre o tema do filme e o seu processo de produção.

O encontro virtual contará com o apoio do Imagina! Circuito Permanente de Audiovisual e do projeto Cinema das Comunidades, ambos do CFArtes/UFSB. A transmissão contará também com interpretação em libras feita por Wermerson Meira Silva (UESB).




Para maiores informações sobre o projeto entre em contato no e-mail pamela.cruz@csc.ufsb.edu.br e nas redes sociais @itan.cinema @abayomicasadecultura


Para ficar integrade em nossos eventos e noticias acesse nossas redes sociais @ufsbextensao

Este site tem apoio da Bolsa de Apoio à Permanência (BAP)
Bolsista: Dayane Costa

Siga a Proex nas redes: @ufsbextensao

  • Facebook
  • Instagram

UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA

RODOVIA DE ACESSO PARA IATABUNA KM39 FERRADAS - iTABUNA/ba

45613-204